EFETIVIDADE DO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NA HÉRNIA DE DISCO: UM ESTUDO DE CASO

Yanca Godoy, Monica Furquim de Campos, Claudia Maria Peres, Joaquim M. F. Antunes Neto

Resumo


Introdução: Hérnia discal é uma protusão do núcleo pulposo, ocorrendo quando uma parte do
disco intervertebral se desloca do seu local de origem, podendo comprimir uma ou várias raízes
nervosas, levando a uma alteração no funcionamento nervoso e dando lugar a sintomatologia
radicular sensitivo-motora. São diversos os fatores etiológicos que têm sido relacionados para
ocasionar esta disfunção, estão descritos: idade, gênero, tabagismo, exposição à vibração
veicular, estresse, trauma, herança genética, peso, altura e a má postura. Objetivo: Verificar a
eficácia do tratamento da Fisioterapia convencional no tratamento da dor, da melhora da
qualidade do movimento e na qualidade de vida em uma paciente com diagnostico de duas
hérnias de disco lombar. Método: Desenvolveu-se estudo de caso do tipo descritivo com
abordagem em um indivíduo do sexo feminino de 47 anos, com diagnostico de duas hérnias de
disco lombar. Foi utilizada para a avaliação inspeção, palpação, testes especiais, goniometria e
força muscular, escala visual analógica (EVA). O tratamento foi composto por eletroterapia,
pompagem sacral, alongamento de trapézio, massagem terapêutica manual, série de Williams.
Resultado: Após 13 sessões de Fisioterapia, a paciente apresentou aumento da amplitude de
movimento em flexão, extensão e flexão lateral, redução da dor e da contratura muscular em
região lombar. Conclusão: É possível concluir com esse estudo, que a Fisioterapia convencional
foi eficaz para aumentar a amplitude de movimento e reduzir a dor.


Texto completo:

PDF


Contato: Prof. Dr. Joaquim M. F. Antunes Neto (Editor Chefe) - consciesi@gmail.com