ANÁLISE DE FATORES ESTRESSORES E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO EM PROFISSIONAIS DO SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Rachel Seripierro Rodrigues, Wagner Ulisses Duarte, Joaquim M. F. Antunes Neto

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi analisar parâmetros de estresse e enfrentamento de
trabalhadores do setor da tecnologia da informação. Para tanto, foi enviado o
questionário via internet para empresas da cidade de Itapira e região. Ao todo, 50
colaboradores responderam dois instrumentos: a escala de estresse no trabalho e a
estratégia de enfrentamento de estresse no trabalho. Os dados foram analisados
estatisticamente, considerando média e desvio padrão, utilizando-se o programa
Microsoft Office Excel 2016 e SPSS 22.0 (Statistical Package of Social Science) para
Windows. Foram aplicados os testes de variância e regressão múltipla e verificação de
possíveis relações significativas (p≤ 0,05). Os resultados obtidos mostraram 11 questões
com tendências estressoras, tais como: valorização pelo superior, encobrimento de
resultados positivos pelo superior, perspectiva de crescimento, desenvolvimento de
tarefas consideradas inferiores à formação, falta de comunicação,
discriminação/favoritismo, deficiência de capacitações nos treinamentos, isolamento,
brincadeiras no ambiente de trabalho, baixo aproveitamento das competências e
capacidades e contradições nas tarefas desenvolvidas. Observou-se que a estratégia de
“fuga e esquiva” é a que apresenta maior tendência de utilização por parte dos
entrevistados. Concluindo, pode-se considerar que os instrumentos foram satisfatórios
para avaliar condições de estresse no setor de tecnologia da informação. O estresse,
apontado no estudo, está relacionado com as ações do gestor. Caso não haja uma
sintonia entre gestor e colaborador, o ambiente organizacional torna-se propício para o
desencadeamento de situações estressoras.


Texto completo:

PDF


Contato: Prof. Dr. Joaquim M. F. Antunes Neto (Editor Chefe) - consciesi@gmail.com