A IMPORTÂNCIA DAS NARRATIVAS NA CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO HISTORIOGRÁFICO

Débora Fernanda GOMES da Silva, Cidnéia da Costa Luvison

Resumo


 O papel da educação, seus processos educativos e como torná-los significativos têm-se tornado questões de discussão nas sociedades contemporâneas. A partir de estudos bibliográficos acerca do papel das narrativas dentro desse processo, buscamos levar a compreensão da relevância de sua presença, colocando-as como eixo temático para o estudo da Historiografia, com vista à valorização das Ciências Humanas. Para tanto, o presente artigo busca analisar “de que maneira o uso de narrativas, a partir do livro paradidático "Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes 2" (Good Night Stories for Rebel Girls 2), de Francesca Cavallo e Elena Favilli (2018), pode estimular a reflexão sobre si e o mundo, contribuindo para o entendimento do pensamento historiográfico de uma dada sociedade?”. A pesquisa de base qualitativa objetiva identificar os diferentes níveis da narrativa (seja das funções; das personagens e seu contexto  (que consequentemente englobam a temática sobre seu tempo, espaço e o lugar que ocupou); o discurso e seus significados) e compreender os acontecimentos sob a perspectiva das próprias personagens, os pontos de convergência e divergência com sua realidade e sentimentos. Evidenciou-se a importância das narrativas para o desenvolvimento do pensamento historiográfico, além das ideologias que circulam em cada tempo e espaço das mulheres que narram suas histórias.

 

Palavras-chave: Narrativas; Educação; Sociedade; História. 


Texto completo:

PDF


CONSCIESIUNIESI@GMAIL.COM