O PROTAGONISMO DE CRIANÇAS ENQUANTO PARTICIPANTES DE PESQUISAS CIENTÍFICAS NA ÁREA DA SAÚDE: REVISÃO INTEGRATIVA

Ayala Caroline Miranda Goés, Maria Carolina Ortiz Whitaker

Resumo


As crianças são tradicionalmente mais observadas que escutadas no contexto de pesquisas científicas, evidenciando a necessidade de um olhar novo às mesmas, que as possibilitem ser reconhecidas em seus potenciais. O artigo tem por objetivo identificar na literatura científica quais são os desenhos de estudos utilizados para possibilitar o protagonismo de crianças em pesquisas científicas na área da enfermagem em saúde da criança. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, com a coleta dos estudos realizada na BVS, através das bases de dados: Medical Literature Analysis and Retrieval System Online/Biblioteca Virtual em Saúde; Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde; PubMed; na Biblioteca Virtual em Saúde Enfermagem e na Scientific Electronic Library Online. Tendo como descritores identificados no DeCS: “Pesquisa”, “Criança”, “Saúde”, “Enfermagem”, “Pesquisa Qualitativa”, “Desenho de Estudo”, “Desenvolvimento infantil” e “Hospitalização” e seus sinônimos em inglês, de fevereiro a agosto de 2018. Os estudos em que as crianças são protagonistas aparecem, em sua maioria, através de abordagens qualitativas, através do lúdico como principal estratégia para a coleta, além desses, nas abordagens quantitativas, foram aplicados questionários e escalas. A presente revisão permite reconhecer que os desenhos de estudo em que priorizam as crianças enquanto participantes de pesquisas aparecem, em sua maioria, com o lúdico como ferramenta facilitadora para conseguir os resultados. Existem ainda aqueles que trazem a entrevista e a aplicação de escalas como método, o que nos faz enxergar o leque de possibilidades para que as crianças participem de pesquisas científicas e sejam protagonistas.

Palavras-chave: Enfermagem, Saúde da Criança, Pesquisa, Desenho de Estudo.


Texto completo:

PDF


CONSCIESIUNIESI@GMAIL.COM